sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Eu Gosto de Trabalhar!

Hoje é o penúltimo dia de minhas férias. Estou feliz por vê-la no fim. É claro que gosto de tirar férias, mas também gosto de trabalhar.

Sempre que me perguntam se vendi 10 dias de férias digo que gostaria de comprar, mas a empresa não vende, então porque eu tenho que vender? Prefiro sim tirar os 30 dias, mas isso não quer dizer que tenho prazer em me ver livre do meu trabalho. Trabalhar é prazeroso, não apenas cansativo. Há algumas razões para se gostar de trabalho e gostaria de compartinhar aqui pois talvez você se identifique com algumas delas.

1º - Eu gosto de trabalhar porque me sinto útil - No filme "A Procura da Felicidade" há um momento em que o personagem principal perde sua máquina de densitometria óssea e um indigente a encontra, faz dela a sua "máquina do tempo" e a curte em seus delírios. Na verdade em suas mãos não havia utilidade, pois o que seria útil para uma vida aparentemente inútil? Quando nos sentimos inúteis nos tornamos indigentes, andarilhos sem rumo, mendicantes em busca de uma razão para viver.

O trabalho nos preenche este espaço e nos posiciona no macrocosmo universal nos tornando uma peça indispensável dessa grande engrenagem.
2º - Eu gosto de trabalhar porque isso me sustenta - Eu gosto de comer adequadamente, vestir-me do mesmo modo e habitar uma casa segura. Sem o trabalho é muito difícil alcançar aquilo que desejamos, e, talvez você pense que nem mesmo com o trabalho se consegue. Depende de quanto você é capaz de trabalhar, aliás, tudo depende de onde você quer realmente chegar. Existe uma palavra chamada "acomodação", não sei se você a conhece, eu a conheço pois já fez parte de minha vida em alguns momentos, foram os momentos estacionários de minha existência.
Quando estacionamos costuma faltar coisas que nossas almas anseiam. Não damos conta de nossas contas, nem de nossos desejos. Somos ajudados (ótimo!), mas nunca recebemos tudo o que precisamos, menos ainda o que queremos. Por isso trabalho, não apenas pelo meu sustento material ou fisiológico, para para sustento do meu ser, pois o trabalho é transcedente, as Escrituras nos ensinam que fomos feitos para trabalhar. Nossa alma depende disso.
Eu gosto de trabalhar porque o trabalho me realiza - Fico pensando no significado de "realização", realizar é tornar real, não é apenas ser útil, ou uma questão de sustento, mas de existência! Eu não posso existir realmente sem o meu trabalho, tudo o que sou e o que tenho existem da forma que são por causa do meu trabalho. O Deus da minha fé é Deus de trabalho, Ele "trabalha até agora", não tem descanso. Eu trabalho, logo existo. Lembro-me de me esconder o dia inteiro dentro de casa em momentos de desemprego, não era útil, era incapaz de me sustender (e de pedir ajuda), era um inexistente.
O trabalho nos tira da virtualidade indigente e nos faz agente da vida, reais, existentes. O que fazemos influencia o mundo, no mundo e através dele. Fazemos parte do macroprocesso produtivo universal, estamos mundando o mundo com o nosso trabalho.
Lembra do Cris Carter, o personagem do filme citado acima? Ele tinha um trabalho, as suas máquinas, não desistiu dele e também não desistiu de algo melhor, lutou por isso e continuou trabalhando. Sim, é uma história real, não é fácil ser útil, sustentar-se e muito menos existir, mas é possível...
Escrito por titomendes às 09h48 (http://tito.mendes.zip.net)

3 comentários:

  1. Quando DEUS nos disse que deveriamos ganhar o pao com o suor do noso rosto ele nao queria dizer que era ruim o trabalho mas que deviamos valoriza;lo. Pastor quando um grande deserto me envolveu senti a falta de tudo, da familia do bom trabalho que sempre tive mas uma coisa eu senti na minha vida a presença permanente de DEUS. Espero em breve estar trabalhando novamente para me sentir produtivo, util a mim e ao proximo e feliz. Abraços Charlot

    ResponderExcluir
  2. Sábias palavras Pastor, parabéns. O mundo moderno prega a facilidade e o comodismo, sugerindo que viver bem, é viver sem se esforçar, dentro da comodidade, da zona de conforto. Não sabendo, que ao compactuarmos, nos tornamos meros expectadores, coadjuvantes de nossa própria existência.
    Caso queira conhecer uma oportunidade de trabalho, que lhe proporcione mais alegreia, e ainda lhe remunere(muito bem por sinal), para ajudar pessoas, independente de sua formação, entre em contato comigo. Aprendí que só precisamos de uma oportunidade, muita Fé em Deus e coragem de trabalhar; com isso somos capazes de mudar nossa história e a de muita gente. Vejo você no topo, feliz e disposto a trabalhar!!! walaceforever@hotmail.com
    Fone:(61)8194.5284/9556.6992
    Brasília - DF

    ResponderExcluir
  3. Concordo plenamente com o Pastor. Sábias palavras, que deveriam ser mais divulgadas, pois tem o poder de educar e instruir a sociedade, que por sua vez tem em sua essência o podre hábito de buscar formas de beneficiar e conquistar soluções ilícitas de se sustentar. Quem não conhece algum indivíduo que se 'encostou' no INSS sem realmente estar doente/acidentado? Quem não conhece alguma pessoa que compra, não paga propositadamente e somente espera expirar o tempo de protesto aos órgãos competentes (SPC, SERASA)?
    Nossa sociedade carece de palavras voltadas para este rumo, pois muitas pessoas precisam entender o real sentido do seu respectivo trabalho. Trabalho definitivamente não pode significar apenas sustento, dinheiro. Trabalho, como bem dito pelo Pastor, realmente deve significar também realização, sensação de ser útil, fazer a diferença. Eu, por exemplo, me orgulho de meu trabalho fazer a diferença à sociedade. Se sentir útil acarreta em melhor qualidade do trabalho das pessoas.
    Pastor Tito, divulgue mais essas palavras, escreva mais sobre este tema. Nosso povo necessita de ouvir/ler mais sobre esse assunto.
    Você, caro leitor desse comentário, caso concorde com as afirmações proferidas pelo Pastor, divulgue tambem, seja pela internet, seja nas conversas informais com parentes, amigos, próximos, etc. Sem dúvida nossa sociedade será servida de melhores cidadãos, servidores públicos, atendentes, entre outros

    Grande abraço a todos os leitores deste blog!

    ResponderExcluir