terça-feira, 27 de janeiro de 2009

A Vida é Bela

A vida é realmente bela, tinha razão o Roberto Benini.

Tenho pensado na minha o bastante para chegar a esta conclusão todos os dias. Já tive dores (algumas delas permanecem comigo quase que diariamente), pequenas e grandes perdas como qualquer um, conquistas e frustrações. E continuo vivendo, melhor sim do que muitos diria alguém, mas não do que tantos outros.

Não tenho a intensão de chorar meus lamentos passados, qualquer dia posso falar sobre alguns deles desde que seja realmente útil, mas quero motivar um eventual leitor que passe os olhos por estas palavras, a vida é realmente bela. Ela nos é um presente sem medida. Uma dádiva maravilhosa que, às vezes eu esqueço de tirar todo o proveito possível.

Agora mesmo meus filhos passam diante de mim (os menores) despreocupados, felizes, alimentados e despenteados. Estão brincando e sorrindo, o menorzinho tenta falar suas primeiras palavras, na verdade não é ele que tenta falar, sou eu que tento entender.

Lá fora o sol e a chuva se revezam nestes meus dias de férias. Ontem choveu o dia todo e, quando esperava um pouco de sol, começa a chover agora. Como posso dizer que isso não é bom? Eu preciso disso, nós precisamos!

Há pessoas lá fora e eu vou vê-las, visitá-las, encontrá-las, falar com elas. Isto é umas das coisas mais belas da humanidade, o relacionamento social. A diversidade de personalidades, de características, de fisionomias e de culturas. Isto é belo. Não penso nas pessoas como boas ou más, inteligentes ou leigas, negras ou brancas, penso nas pessoas como pessoas. As diferenças são criações de nossa visão.

A visão que temos da vida nos determina a qualidade daquilo que vemos. O que é feio pra mim pode ser bonito pra você, mas tem gente que vê mais o mal que o bem. Eu vejo o que quero ver. Tudo tem a sua boa face, o seu lado bom, bonito (falo isso das pessoas, é claro) e ver isso depende da nossa capacidade de visão.

Aquele pai do filme de Benini não permitiu que seu filho visse os terrores da guerra, não apenas porque ele quisesse que seu filho visse apenas o belo da vida, mas porque ele mesmo sempre procurou ver o belo. Ele gostava de viver e viver é bom, mesmo com dores ou perdas.

Olhe ao redor, há alguma coisa bela perto de você, há beleza nas pessoas ao seu redor, sim, em todas elas, e há beleza e bondade também em você. Você não é tão Darth Vader que não possa ter ainda um pouco de Anakin em seu coração. Há bondade ainda dentro de você. Ilumine os seus olhos para que você possa ver estas coisas que vejo, esta humanidade que pode trilhar um caminho mais belo, mais justo e mais promissor.

Eu acredito nas pessoas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário