sábado, 25 de julho de 2009

Acusações


Toda vez que falamos antes de pensar pecamos. Porque quando assim procedemos fazemos segundo nossos julgamentos (Mateus 7. 1-2). E o que falamos fica registrado, gravado na memória dos que ouvem, gravado também em nossa consciência, e ela estará lá no dia do grande julgamento (“e abriram-se uns livros” – Daniel 7. 10; Apocalipse 20. 12).

Aliás, o que condena o homem não é o que se come, ou mesmo o que se houve ou vê, mas o que se processa no coração e acaba se expressando pelos lábios, "O que contamina o homem não é o que entra na boca, mas o que sai da boca, isso é o que contamina o homem." (Mateus 15. 11).

Desde o início de sua jornada aqui na terra até o momento de sua crucificação Jesus foi acusado de muitas coisas (Marcos 15. 3), ainda assim Ele prosseguiu, ora respondendo com sabedoria, ora calado, prosseguiu determinado em sua missão, até o fim, graças á Sua determinação hoje sou salvo. O seu firme propósito me alcançou.

Está você entre os que acusam? Que julgam? Que impetram sentenças destruidoras? (Lucas 15. 2; Mateus 9. 34) Tenha cuidado no que você diz, que sai de seus lábio e é ouvido por outros, isso torna maior o efeito e maior o julgamento (Provérbios 19. 9).

Está você entre os acusados? Sofre injúrias e difamações? “É leviano”, “é mentiroso”, “é preguiçoso”, “é carnal”, “não ora”, “não evangeliza”, “não ama”. Primeiro, saiba que Jesus sofreu acusações piores, até de ser possuído por belzebu Ele foi acusado. Levante a cabeça, prossiga firme no propósito que Ele, Jesus, planejou pra você, porque fazendo isso você abençoará muitas vidas.

E nunca se esqueça do que o Mestre diz em Apocalipse 21. 10, “Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei”, sabendo que “em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou. Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor” (Romanos 8. 37-39).

Que Deus te abençoe.

Pr. Tito

Nenhum comentário:

Postar um comentário