quinta-feira, 14 de julho de 2011

UMA MORATÓRIA CONTRA O USO DO ÁLCOOL

Há um tema em que precisamos radicalizar.
Precisamos ser radicais na recusa ao uso do álcool. Nossa sociedade tolera o consumo do álcool, do mais leve ao mais forte. Os anúncios, sobretudo os de cerveja, glamurizam os usuários regulares de bebidas alcoólicas.
Chegou o momento do sacrifício para rompermos a espiral da morte.
Precisamos sacrificar a liberdade de expressão nesta área e acabar com todo o estímulo (pela propaganda) ao consumo de álcool.
Precisamos sacrificar o prazer individual de beber social e responsavelmente, para não ficar qualquer estímulo às novas gerações.
Precisamos sacrificar as expectativas em torno do álcool servido em nossas festas para brindar casamentos, aniversários e vitórias.
Enquanto não radicalizarmos, não teremos o direito de ficar indignados com o bêbado (anônimo ou famoso) que se recusa a fazer o teste do bafômetro, não teremos autoridade moral para criticar aquele que jaz na sarjeta na esquina de nossa rua e não teremos o direito de protestar contra o ébrio que avança o sinal de trânsito e projeta para a morte um desconhecido.
Não podemos assistir, passivamente, como se não fosse conosco, à dizimação dos brasileiros por causa o álcool.
Não é possível que precisemos beber álcool para viver.

Israel Belo de Azevedo
prazerdapalavra.com.br
(publicado com permissão do autor)

sábado, 2 de julho de 2011

Campeão Foi Pego no Anti-dopping

Fato interessante que chamou bastante a minha atenção foi o anti-dopping positivo do nadador Cesar Cielo, me faz lembrar diversas ocorrências dentro de nossas igrejas. Veja, uma pessoa acima de qualquer suspeita, recordista e medalhista mundial e olímpico, venerado por toda uma nação.
Observei comentários às notícias, e grande maioria era vexatória e condenatória. A Confederação levou meses para condená-lo mas a opinião pública o faz instantaneamente.
Mas é claro! Somos todos perfeitos, comprometidos com a justiça e a verdade, irrefutáveis, acima de qualquer suspeita...
Não condeno o Cielo, nem os outros três nadadores, fico pensando nos tantos irmão em nossas igrejas, bombados, cheios de suplemento alimentar espiritual quando bastariam apenas a Palavra e oração, a comunhão com Deus e os irmãos.
Substâncias estranhas invadem as entranhas espirituais dos crentões hodiernos, “eu sou mais espiritual”, “na minha igreja existe a bênção”, “o meu pastor fala no debate da rádio”. Devíamos acabar com essas manifestações de presunção litúrgica, e calçarmos as sandálias de Cristo.
Ele não exaltou templos luxuosos, incentivou a humildade (não a falsa modéstia, que também é manifestação de orgulho), recomendou que fôssemos como crianças, não como crianças brigonas e birrentas, mas como quem sempre terá o que aprender, e crescer...
Cuidado com o que você se alimenta, assim como a farmácia contaminou o suplemento do Cielo, muitos livros, notícias, informações, pregações, estão contaminadas com mensagens estranhas à Palavra da Verdade, faça sempre como os bereanos, examine cuidadosamente a mensagem à luz da Palavra, para ver se realmente é assim.
Mantenha incontaminável a sua saúde espiritual.

Pastor Tito Mendes