quarta-feira, 5 de setembro de 2012

A igreja de Mercado e a igreja de Cristo


Vivemos em um mundo capitalista onde as duas maiores potencias mundiais o são em função da força do capital. O Brasil também vive uma bela economia de mercado em ascensão, citado como emergente e grande força econômica dos dias atuais. A filosofia principal do sistema capitalista é a força do consumo onde a relação produto e consumidor é a principal, onde o produto deve agradar e atrair o maior número de consumidores.
A igreja evangélica não tem sido diferente disso. Por estar inserida em um mundo capitalista ela também tem sobrevivido por seus métodos e se regido pelo sistema dominante, para tanto precisa ser uma igreja de mercado, ou seja, que possa atrair o maior número de consumidores (fiéis) por meio de atrações, exibições, atividades festivas, metro-pregadores, ídolos gospel, entre outros artifícios.

Estratégias da igreja de Mercado:

Atrair um povo místico, supersticioso, afeto a crendices, rezas e benzeduras com um pentecostalismo igualmente místico, com suas revelações, profecias, unções e bênçãos sobrenaturais.

Atrair um povo cobiçoso e avarento com promessas de riqueza e prosperidade.

Atrair um povo egoísta, orgulhoso e centrado no “eu”, com mensagens de auto-ajuda, de vitória pessoal, de cura e de determinação.

Atrair um povo festeiro de seus carnavais, festas e celebrações, com shows gospel, grandes eventos, marchas e  apresentação de astros evangélicos.

“E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição.
 E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade.
 E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita.” 2 Pedro 2. 1-3
“Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor. Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando não, brevemente a ti virei, e tirarei do seu lugar o teu castiçal, se não te arrependeres.” Apocalipse 2. 4-5

Estratégias da igreja de Cristo:

Obedece a Cristo - "Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém."  (Mateus 28 : 19-20)

Persevera na doutrina e na comunhão - "E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações."  (Atos 2 : 42)

Reconhece e combate o pecado - "Se dissermos que temos comunhão com ele, e andarmos em trevas, mentimos, e não praticamos a verdade. Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado."  (I João 1 : 6-7)

Coloca Deus em primeiro lugar sempre - "Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas."  (Mateus 6 : 33)

Acostumados a situação capitalista às vezes tentamos vender até mesmo a Deus a nossa própria imagem como o personagem da parábola abaixo transcrita:

Dois homens subiram ao templo, para orar; um, fariseu, e o outro, publicano.
O fariseu, estando em pé, orava consigo desta maneira:
- Ó Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros; nem ainda como este publicano. Jejuo duas vezes na semana, e dou os dízimos de tudo quanto possuo.
O publicano, porém, estando em pé, de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo:
- Ó Deus, tem misericórdia de mim, pecador!
Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque qualquer que a si mesmo se exalta será humilhado, e qualquer que a si mesmo se humilha será exaltado. Lucas 18. 10-14

Pastor Tito Mendes

Nenhum comentário:

Postar um comentário