sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Manda Quem Pode

Lá no meu trabalho eu escuto de vez em quando: “manda quem pode, obedece quem tem juízo” Fico pensando se é assim mesmo que tem de ser.

Eu queria desmontar esse ditado naquilo que ele se resume, em suas ações e em suas qualidades. As ações são duas: mandar e obedecer, as qualidades também: poder e juízo. Apesar destas ações também denotarem qualidades, a do obediente e a do autoritário.

Assim podemos traçar diversas relações entre essas palavra e criaremos os mais diversos ditados para os mais diversos gostos, mas fico pensando da lógica de cada uma das possibilidades.
- Manda quem tem juízo, obedece quem pode.
- Manda quem obedece, julga quem tem poder.
- Obedece quem tem poder, julga quem é autoritário.
- Julga que obedece, apodera-se quem é autoritário.

Não sei se há outras possibilidades mas prefiro simplificar mantendo as duas ações e duas qualidades iniciais.

Começando com as duas qualidades, poder e juízo, o poder do homem, apesar de avassalador é limitado. Ele tem poder para construir muitas coisas, mas tem mais poder para destruir, a natureza, a vida e a alegria das pessoas, a sua própria, a comunhão com Deus e com o próximo. Juízo então é algo que lhe falta aos borbotões. Escolher entre o bem e o mal não tem sido das suas qualidades mais marcantes.

Já dizia um outro ditado: Tudo é força, mas só Deus é poder. Na verdade aí está o poder, o criador, o sustentador, o reparador, o salvador, Deus é esse Poder. Detentor deste lhe é atributo também o juízo, pois quem mais neste Universo sabe a real diferença entre o bem e o mal?

Deus nos tem dado uma ordem, ou melhor, um mandamento – “Um novo mandamento vos dou, que vos ameis uns aos outros assim como eu vos amei”. Com certeza assim o faz porque “julga o mundo com justiça e os povos com equidade”, Ele é Aquele que tem o poder de agir, de mandar, de julgar, e mesmo sem precisar realmente, tem ainda o poder de obedecer, pois “foi obediente até a morte e morte de Cruz”.

Mas ressuscitou e hoje vive para te dar vida, “porque Deus enviou o seu filho ao mundo, não para que julgasse o mundo mas para que o mundo fosse salvo por ele”.

Se eu pudesse reescrever este ditado eu assim o faria:
- Manda quem julga e pode, quem obedece?

Pastor Tito Mendes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário